Trigueirinho
videos
 
Para aquisição via internet: www.irdin.org.br

Texto

Polaridade feminina

Até 8.8.88 predominaram na Terra traços masculinos, positivos. A partir dessa data, a energia regente do planeta passou a expressar seu lado feminino, suas qualidades receptivas e de sutilização. Um dos aspectos importantes da evolução dos seres humanos, aspecto que vem sendo então estimulado, é o desenvolvimento do consciente direito. O circuito energético dos chacras corresponde à expressão da polaridade masculina planetária, e permanecer sob suas leis não é, pois, a meta dos que acompanham o ritmo evolutivo que hoje se imprime na vida da Terra.

A energia feminina, por sua natureza, induz o ser ao recolhimento. Não tem como traço fundamental o impulso à exteriorização, mas sim à ação interior. Por isso, a interação com os Centros Intraterrenos e com os mundos internos do Cosmos será nesta etapa grandemente facilitada.

Vale lembrar que as polaridades estão presentes em todo o universo manifestado, seja no macrocosmo, seja no microcosmo. Portanto, independentemente do tipo de corpo utilizado por um ser no mundo material concreto, ele possui em seu âmago os dois polos da energia e pode exprimir as qualidades sublimes de ambos a serviço do propósito superior da evolução. Ademais, quando se diz que uma polaridade planetária despertou ou entrou em atividade, isso se refere à regência de um ciclo planetário determinado e às características dos processos evolutivos nesse ciclo. Na verdade, em diferentes gradações as duas polaridades estão sempre atuantes, conduzindo os seres e a vida à unificação em níveis que transcendem os opostos.

Extraído do livro “Os Oceanos Têm Ouvidos” - Trigueirinho
Págs. 149 a 150

Extraído do boletim Sinais de Figueira, de Trigueirinho

Irdin Editora

www.irdin.org.br

www.vigiliapermanente.org

Ir para o topo